História

A Faculdade de Teologia abriu em 1968/69, na sede da Universidade Católica Portuguesa em Lisboa. A 15 de Julho de 1971, foi reconhecida pelo Estado Português (Decreto-Lei n.º 307/71) e a 1 de Outubro do mesmo ano obteve aprovação canónica pelo Decreto Ampla cum sedes, da Congregação da Educação Católica (Santa Sé).
 
No ano de 1987, a Faculdade estendeu-se a Braga e ao Porto, integrada nos respetivos campus da UCP.
 
A Faculdade de Teologia e os seus centros de estudo têm por fim:
 
a) promover, mediante a investigação científica e a docência superior, o estudo da experiência, história e doutrina associadas à fé cristã e a outras tradições religiosas;
b) prestar apoio à Igreja Católica no desempenho da sua missão;
c) contribuir - no campo religioso - para o diálogo com as outras tradições cristãs, com as religiões não cristãs e com os não crentes, e - no campo da cultura - para o intercâmbio com as artes e as humanidades, com a ciência e a técnica, com o trabalho e a política;
d) coordenar a lecionação, nas outras Faculdades e Institutos da UCP, da ética e mundividência cristãs e entabular com elas uma reflexão interdisciplinar.
 
 
CRONOLOGIA
 
 
1968
4 de Novembro: Abertura da Faculdade (Ciclos Propedêutico e Geral do Curso de Teologia).
 
1971
Primeiro número da revista Didaskalia.
Reconhecimento oficial da Universidade Católica Portuguesa e da Faculdade de Teologia, pelo Ministério da Educação Nacional (Decreto-Lei nº 307/71) de 15 de Julho.
Ereção canónica da Faculdade de Teologia pela Congregação Romana da Educação Católica (Decreto Ampla cum sedes, nº 1262/71, de 1 de Outubro).
Abertura do Ciclo Complementar de Licenciatura em Teologia.
 
1975
Primeiras Licenciaturas em Teologia.
Ereção canónica e abertura do Curso de Ciências Religiosas (Decreto Sacra Congregatio da Congregação da Educação Católica, nº 802/75/3, de 11 de Agosto).
 
1977
Filiação do Instituto Superior de Teologia de Braga (Decreto Sacra Congregatio da Congregação da Educação Católica, nº 1152/72/6) de 2 de Setembro.
 
1981
Abertura da especialização em Teologia Pastoral.
 
1982
Primeiro Curso de Mestrado em Teologia Sistemática.
 
1984
Primeiro Curso de Mestrado em Teologia Pastoral.
Abertura do Curso Básico de Teologia.
Integração do Centro de Estudos de História Religiosa (CEHR).
 
1986
Primeiro Curso de Mestrado em Teologia Bíblica.
Ereção canónica do Instituto Universitário de Ciências Religiosas (Decreto Sacra Congregatio da Congregação da Educação Católica, de 30 de Março).
 
1987
Implantação da Faculdade de Teologia em Braga e no Porto.
Abertura dos Cursos de Licenciatura do Instituto Universitário de Ciências Religiosas (IUCR).
Abertura do Curso Médio de Catequética.
 
1988
Criação do Centro de Estudos Sócio-Pastorais (CESP).
 
1989
Abertura do Curso de Licenciatura em Ciências Religiosas no Núcleo Regional do Porto.
Criação do Centro de Estudos de Direito Canónico.
 
1991
Filiação do Instituto Superior de Teologia de Coimbra (Decreto da Congregatio de Institutione Catholica, nº 168/91/8, de 9 de Novembro).
 
1992
Abertura da Extensão em Ciências Religiosas em Viseu.
 
1993
Primeiro Curso de Mestrado em Teologia Sistemática, no Porto.
Abertura da Extensão em Ciências Religiosas em Vila Real.
 
1994
Abertura da Extensão em Ciências Religiosas no Funchal.
 
1995
Filiação do Seminário Maior de Viseu (Decreto da Congregatio de Institutione Catholica, nº 1320/95/2, de 15 de Novembro).
Abertura da Extensão em Ciências Religiosas em Viana do Castelo.
 
1996
D.Carlos Filipe Ximenes Belo, antigo aluno da Faculdade, Administrador Apostólico de Dili, é galardoado com o "Prémio Nobel da Paz".
 
1997
Encerramento da Extensão de Viseu.
 
1999
23 Junho: constituição da Fundação D. António Ribeiro.
Encerramento das Extensões do Funchal e de Vila Real.
Filiação do Instituto Superior de Teologia (criado pelas Dioceses de Viseu, Lamego e Guarda), por Decreto da Congregatio de Institutione Catholica, nº 1175/99, de 12 Agosto. Cessa a filiação do Seminário Maior de Viseu.
 
2000
Abertura do Mestrado em Ciências Religiosas (Lisboa, Braga, Porto).
Encerramento da Extensão de Viana do Castelo.
 
2001
Abertura da Extensão de Ciências Religiosas em Ponta Delgada, Açores.
 
2002
Criação do Centro de Estudos do Pensamento Português no Porto.
 
2003
Abertura da Extensão em Ciências Religiosas, Coimbra.
Abertura da Extensão em Ciências Religiosas, Viseu.
Alteração do nome do Centro de Estudos Socio-Pastorais para Centro de Estudos de Religiões e Culturas Cardeal Höfffner.
 
2004
Abertura de Cursos de Ensino a Distância em Lisboa.
Substituição do Centro de Estudos de Direito Canónico pelo Instituto Superior de Direito Canónico.
 
2006
Registo, junto da DGES, da adequação do Curso de Licenciatura em Teologia ao Processo de Bolonha (DL 74/2006) como Mestrado Integrado em Teologia.
Registo, junto da DGES, da adequação dos Cursos de Licenciatura e Mestrado em Ciências Religiosas ao sistema 3+2 do processo de Bolonha (DL 74/2006).
 
2007
Registo, junto da DGES, da adequação dos Cursos de Licenciatura Canónica e Doutoramento em Teologia ao Processo de Bolonha (DL 74/2006) como Curso de Doutoramento e elaboração da Tese de Doutoramento em Teologia.
Encerramento da Extensão de Coimbra.
 
2010
Reconhecimento de Mestrados (Ciências Religiosas - Animação Sócio-Religiosa - e Estudos da Religião) e Doutoramento para efeitos de progressão na carreira de docentes do ensino básico, 2º e 3º ciclos, e do ensino secundário.
Acreditação preliminar, pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES), dos seguintes cursos da Faculdade de Teologia: Curso de Doutoramento em Teologia, Mestrado Integrado em Teologia, Mestrado em Ciências Religiosas, Mestrado em Estudos da Religião, Licenciatura em Ciências Religiosas e Programa Interuniversitário de Doutoramento em História (CEHR).
 
2011
Cessação da Filiação do Instituto Superior de Estudos Teológicos de Coimbra.
 
2014
Cessação da Filiação do Instituto Superior de Teologia de Viseu.