Apresentação da obra "As Línguas do texto bíblico. 23 séculos de traduções"

30.03.2017 09:00
Sala EC105 | Campus Foz

   

 

 A apresentação do 1.º vol. da Colectânea "A Bíblia em Portugal", com
 o título é "As Línguas do texto bíblico. 23 Séculos de traduções", do
 Doutor Herculano Alves, será realizada pelo Prof. Doutor José Carlos
 Carvalho, docente da Faculdade de Teologia.

 

 

 Entrada livre.

 

“… O vasto e sólido trabalho de Frei Herculano Alves intitula-se propriamente A Bíblia em Portugal. Da sua recolha retiramos a prova dum culto e duma cultura essenciais e marcantes para o que somos como povo, mais lembrado ou mais esquecido disso mesmo. Muito antes de sermos geralmente alfabetizados e letrados, o que só pouco a pouco vamos sendo, fomos “bíblicos” pelo que escutámos e repetimos, com maior ou menor fidelidade. A escrita, por fim, fixou o relato. Mas antes, muito antes, relatados fomos e nos fizemos, na compreensão bíblica da vida, da morte e da esperança, próprias e alheias.

Agradeço a Frei Herculano Alves a pesquisa, a sistematização e a oferta da história bíblica, como foi contada, traduzida e transcrita em português. Ficamos inteirados e esclarecidos do que fomos. Como eco duma palavra ouvida.
Muito obrigado ao autor, por também nos dizer assim.” 
 
Manuel Clemente
Cardeal-Patriarca de Lisboa
 
 
 
“… A publicação desta série de volumes dedicados à Bíblia e à sua receção, em particular na cultura portuguesa na sua longa duração, é um contributo relevantíssimo para o conhecimento do papel modelador dos livros bíblicos na definição e compreensão do que somos e de como nos vemos.
Podemos mesmo afirmar que esta era uma obra que faltava no universo da nossa investigação cultural, para ajudar a colmatar lacunas graves no domínio do conhecimento sistemático das relações entre religião e cultura, onde a Bíblia tem um lugar central.
Não exageraremos se classificarmos esta edição do conhecimento sistemático sobre a influência modeladora da Bíblia no nosso país como um acontecimento cultural do maior significado…”
 
Excerto do Prefácio de José Eduardo Franco
Professor Catedrático Convidado da Universidade Aberta